Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



GUERRA DOS SEXOS

por LA DIVA, em 04.08.14

Guerra dos sexos

 

 

 

 

  

 

 o ponto G

  

Os cientistas são um bocado estúpidos porque só agora descobriram que o nosso ponto G fica algures no cérebro. Vejam o que encontrei:

 

http://www.medicaldaily.com/female-orgasm-secret-thoughts-sexual-pleasure-lead-better-sex-women-295442#.U9-6pe10eHw.link

 

 

homens

 

Um homem inteligente é aquele que percebe o mesmo assim que nos aproximamos. Depois, pode é não conseguir ter lá grande jeito para nos conquistar. Mas isso já é outra conversa. Há patetas adoráveis.

 

E há aqueles homens que já ouviam as mulheres dizer que o ponto G ficava no cérebro e logo a seguir lhes ofereciam sapatos caros. Como raio é que elas têm um ponto G no cérebro? E não, não é preciso que sejam só homens gordos, feios e carecas como os mafiosos dos filmes americanos. Tontos há em todo o lado.

 

 

mulheres

 

Tenho medo dos elogios minimalistas que as mulheres fazem.

Nunca percebo lá muito bem se estão a referir-se a nós-mulheres-vestidas-com-aquela-roupa ou só à roupa-sem-nós.

 

 

 amigas

  

De vez em quando, as amigas, sobretudo essas, cobiçam-nos a blusa, os sapatos, que nos custaram metade do salário, a mala gigante, onde afinal tudo se perde, chaves, isqueiro, livrinhos, estojinhos, coisinhas, e que só estamos a usar porque vimos algures que era muito trendy. E sexy. Mas que, ainda por cima, nos conseguem arrancar uns 20 cabelos nos 10 minutos que as conseguimos carregar ao ombro, sobretudo, se se usa como eu o cabelo comprido.

 

amigas, roupas & acessórios

 

Usar coisas bonitas não obriga a que fiquemos a arrasar. Às vezes, sim, arrasam-nos a nós. As amigas podem perfeitamente estar a querer dizer Que fantásticos que são esses sapatos, mas como ficas horrorosa, querida! E não temos maneira de as obrigar a confessar que estão mesmo a pensar assim.

 

 

& outros apartes

 

Vá lá, admitamos que, de vez em quando, possa até haver alguma razão no veneno.

 

Quando isso acontece, sentimo-nos assim como um cabide fora do armário, de onde sai uma voz que, por acaso, até nos parece ser a nossa. Por mais bonitas que sejam roupa, adornos, malinhas, pulseirinhas, colares, piercings ou tattoos, os cabides tornam-nos miseravelmente invisíveis. Como as modelos anorécticas. É o castigo do veneno destilado. Imobiliza-nos a identidade. Reduz-nos a um esqueleto de gente.

 

 

os homens inteligentes

 

                                                                                  Podem ser muito irritantes, como este aqui.

 

 

 Mas adoro os homens inteligentes. Fazem sentir-me bonita, atraente, desejada. Não conheço nenhum que seja parco nos elogios e nos mimos. Mesmo que não diga nada. Às vezes, nem é preciso. Basta serem patetas. E adoráveis, de preferência. São esses, além de nós próprias, que nos fazem sentir uma Diva!

 

Há lá sensação melhor que ser desejada! Por acaso, é uma sensação que as mulheres conhecem até muito bem. Estamos sempre a desejar isto, e mais aquilo, e aqueloutro. Mas esta, talvez porque não esteja à venda, nem sempre percebemos como nos fica bem.

 

E melhor mesmo que nos sentirmos desejadas é a sensação de liberdade que chega com as férias!

 

                                                                                               Hoje, vou ver este filme.

 

                                                                           https://archive.org/details/His_Girl_Friday_trailer

 

 

                                                                E, amanhã, vou começar o meu blog. A Diva Portuguesa, com certeza!

 

Site Meter

publicado às 18:50



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D